Dr. Amy Muise

Ao longo de um relacionamento romântico, há períodos em que seus interesses sexuais divergem dos do seu parceiro. Talvez você goste de fazer sexo à noite, mas seu parceiro prefira o sexo matinal. Talvez você deseje sexo cerca de uma ou duas vezes por semana, mas seu parceiro gostaria de ter relações sexuais uma ou duas vezes por dia. Ou talvez você fantasie sobre ser amarrado à cabeceira da cama, mas essa não é uma das fantasias sexuais do seu parceiro.

Embora uma vida sexual satisfatória seja uma parte importante do relacionamento como um todo, “sexo também pode ser uma das questões mais desafiadoras com a qual lidamos em um relacionamento amoroso”. Os parceiros podem discordar quanto ao momento de fazerem sexo, à frequência das relações e as atividades que podem envolver. Se os parceiros têm interesses sexuais diferentes, o que eles podem fazer?

Um estudo recente sugere que, às vezes, mudar os hábitos sexuais (ou fazer transformações sexuais) para agradar um parceiro pode beneficiar o relacionamento. Os pesquisadores perguntaram aos casais quantas vezes eles fizeram mudanças (concessões, novas experiências, etc) em seus hábitos sexuais para satisfazer seus parceiros (por exemplo, mudanças a sua frequência ou atividades sexuais), e como eles se sentiram sobre elas depois.

As pessoas que faziam mudanças em seus hábitos sexuais mais frequentemente tinham os parceiros que relataram estar mais satisfeitos em suas relações. Além disso, elas relatavam sentirem-se mais positivas ao concordar em mudar para agradar seus parceiros, que por sua vez relatavam ser os mais felizes na pesquisa.

Todos os participantes do estudo também indicaram seu nível atual de intimidade na relação (ou seja, suas percepções de quantas vezes o seu parceiro abraçou, beijou e acariciou-os). Curiosamente, fazer mudanças sexuais mais frequentemente para agradar um parceiro foi especialmente benéfico para as pessoas que percebiam altos e baixos nos níveis de afeto de seu parceiro. Parece que nas relações onde há menos afeição física (que está tipicamente ligada com menor satisfação de relacionamento), fazer mais mudanças sexuais em prol do parceiro pode proteger contra as consequências negativas tipicamente associadas à falta de afeição física.

Estar aberto aos desejos do parceiro e encarar suas fantasias pode criar oportunidades adicionais de proximidade em um relacionamento, o que é particularmente importante para casais menos afetuosos.

Não ficou claro nestes estudos, entretanto, o porquê topar mudar os hábitos sexuais em prol do parceiro é benéfico. Pode ser que as pessoas que aceitem fazer estas mudanças mais frequentemente sejam simplesmente mais engajadas em sexo, o que está ligado à maior satisfação no relacionamento. Também é possível que as pessoas reconheçam os esforços de seus parceiros para atender às suas fantasias e desejos, e por conta disso, sintam mais satisfação no relacionamento.

De qualquer forma, esses achados fornecem alguma evidência adicional de que ser aberto ao novo é benéfico em relacionamentos românticos e sugerem que, mesmo se você preferir ter relações sexuais na hora de dormir, pode se dar bem se tentar entrar no clima e aproveitar o sexo matinal de vez em quando.

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!