Você já se pegou jurando que nunca mais iria fazer alguma coisa? Mas aí, dias depois, está repetindo o mesmo comportamento destrutivo e que acaba lhe fazendo mal?
Há diversos comportamentos que podem lhe fazer mal. Provavelmente, ao ler a primeira pergunta, algo veio à sua cabeça. Essa é uma ótima maneira de identificar o que está incomodando! Sabe o que você pode fazer a respeito? Aprenda com os erros.

Agora que você identificou algum comportamento que você repete sempre e lhe traz danos, eu tenho uma boa notícia: é possível sim aprender com os erros, e vamos identificar algumas maneiras de fazer isso e ter uma vida menos desgastante e mais saudável:

Identifique seus erros

Repita o exercício que fizemos acima sempre que precisar identificar um comportamento destrutivo. Culpar outras pessoas ou minimizar sua parcela de culpa na situação não vai lhe beneficiar. Você continuará em negação e não terá as ferramentas necessárias para mudar seu comportamento.

Antes de aprender com os erros, você deve ser capaz de aceitar sua parcela de culpa pela situação em que se encontra. Fazer isso pode ser duro e causar desconforto, mas enquanto você não entender que você é o responsável pelas suas ações, não será possível efetivamente aprender com seus erros. Esteja aberto para examinar suas ações com humildade.

Faça perguntas difíceis

Você terá que ser duro consigo mesmo e, mais que isso, brutalmente honesto. Refletir sobre os erros pode ser algo muito positivo. Eis algumas coisas que você deve se perguntar:

– Onde errei?
– Em que poderia melhorar?
– O que aprendi com isso?

Escreva suas respostas. Por incrível que pareça, o ato de escrever algo ajuda a nossa memória a gravar as informações e a gente consegue internalizar a questão com mais facilidade. Ler algo em um pedaço de papel também pode lhe ajudar a organizar melhor as ideias e você poderá pensar com mais clareza sobre experiências mais emotivas.

Trace um plano

Não adianta chorar pelo leite derramado. Fazer drama e se culpar só vai fazer com que você fique desanimado e, pior, ceda novamente ao impulso ou à situação que está lhe fazendo mal. Você pode evitar isso, então pare de se culpar! Identifique o que fez de errado, faça as perguntas difíceis e agora planeje o que pode fazer para evitar a repetição.

Entenda o que pode lhe ajudar a evitar que você repita o mesmo erro. É importante anotar e seja o mais detalhado possível, para cobrir todos os pontos e não ser surpreendido por algum gatilho que você não previu.

No entanto, é importante sempre reavaliar sua estratégia e estar sempre pronto para traçar o plano B – o importante é não sair da sua meta de não repetir o mesmo erro e conquistar seu objetivo final.

Nessa etapa, você tem que ter responsabilidade por si mesmo. É essencial se observar o tempo todo, identificar sentimentos e padrões destrutivos e sempre avaliar o que pode fazer no dia de hoje pela sua meta.

Evite novos erros

Confiar apenas na sua força de vontade é um convite para novos velhos erros, pelo menos no início, enquanto novos hábitos ainda não tomaram o lugar do comportamento que está lhe prejudicando.

Se você quer parar de fumar e o seu primeiro cigarro do dia tem que ser acompanhado de um cafezinho, experimente mudar o hábito ligado ao problema maior: tome um chá de hortelã, por exemplo.

Destruir comportamentos relacionados ao problema principal, identificado aqui como erro é muito eficiente para evitar recaídas.

Crie uma lista de razões pelas quais não quer mais cometer aquele erro

Muitas vezes, basta um momento de fraqueza para que você cometa o mesmo erro. Felizmente, há um truque para lidar com essas situações: escreva uma lista com as razões para não cometer o mesmo erro.
Fazendo isso, você vai comprovar, de forma racional, lendo, todos os motivos para que você não repita os comportamentos destrutivos que levaram ao erro.

Por fim, lembre-se: exercitar a autodisciplina é como um exercitar um músculo – quanto mais você evitar gratificações instantâneas e fizer escolhas saudáveis para seu corpo e mente, mais forte ficará.

 

Você já aprendeu alguma coisa com seus erros? Conte para a gente nos comentários!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!