Por Jeff Billings

Todos sabemos como é o ciúme “normal” em um relacionamento: o cara que exige que sua namorada lhe envie mensagens a cada hora quando sai com amigos; a esposa que secretamente rastreia seu marido onde quer que ele vá, como um investigador particular, e assim por diante.

Estes são exemplos extremos, mas a razão para o comportamento ciumento é simplesmente o medo de perder aquele que amam para outra pessoa. Enquanto este medo é geralmente infundado e irracional, baseia-se na hipótese de que seu parceiro poderia, teoricamente, se apaixonar por um novo colega de trabalho, ou flertar com uma pessoa aleatória que conheceu no Tinder.

O ciúme retroativo, por outro lado, é uma condição em que as pessoas sentem ciúmes, e ficam zangadas por conta das pessoas que o parceiro namorou ou com as quais fez sexo no passado.

A “ameaça” colocada a partir desses ex amantes são geralmente inexistentes, uma vez que as pessoas em questão mudaram, não são mais as mesmas, mas quem sofre do ciúme retroativo muitas vezes torna-se obcecado com eles, incapaz de parar de pensar em um relacionamento particular ou em uma experiência sexual por meses ou mesmo anos.

Enquanto o ciúme “normal” se concentra no ciúme presente, o retroativo se concentra no passado. Apesar desta diferença, ambos os tipos possuem sintomas notavelmente semelhantes, causando sentimentos de raiva, medo, ansiedade e paranoia. Ambos podem levar as pessoas a fazer coisas loucas, como bisbilhotar o celular do parceiro, ou passar horas os interrogando. Ambos são muito bons em minar o relacionamento e transformá-lo de um jogo de amor perfeito em mais uma experiência fracassada.

Ambas as formas de ciúme podem ser muito difíceis de lidar. O ciúme retroativo pode ser mais difícil de curar na minha opinião, porque é fixado no passado, em vez de o presente. É o simples fato de que o ciumento sabe o quão irracional está sendo ao ficar obcecado por eventos passados, que torna tão difícil dele se curar.

Intelectualmente, o portador de ciúme retroativo sabe que tudo pertence ao passado e que, portanto, é loucura sentir-se ansioso quanto a isso, mas emocionalmente eles são incapazes de mudar a sensação de que há algo “errado” com o passado do parceiro. Isto provoca um ciclo vicioso em que quanto mais louco o ciumento sente que está sendo, mais louco ele tende a ficar.

Então, o que pode o sofredor de ciúme retroativo fazer para quebrar o ciclo?

A primeira coisa a salientar é que é virtualmente impossível livrar-se de ciúme retroativo em um relacionamento simplesmente pensando sobre isso. Você não pode pensar o seu caminho para fora do problema, pensando sobre o problema, como a mulher que ele costumava namorar ou os oito caras com os quais ela fez sexo em um mês. Isso só traz mais ansiedade e ansiedade por ficar ansioso.

Se você sofre de ciúme retroativo é necessário fazer uma “refiação” da maneira que você pensa sobre si mesmo, pois essa é muitas vezes a verdadeira raiz do problema. Como o velho ditado diz: “o evento em si não é o problema, mas como reagimos a ele”. O passado não é o problema, é a sua interpretação dele que o torna difícil de lidar. E essa interpretação, geralmente, nasce de um lugar de medo.

É necessário um grande trabalho em sua própria autoconfiança, a fim de diminuir o medo de que seu parceiro possa encontrar alguém “melhor” do que você por aí. Isso porque, no coração, o ciúme retroativo ainda é uma ansiedade sobre a perda de um parceiro para alguém no presente, em vez do passado. Reflita sobre o que você não gosta em você mesmo e que você teme que seu parceiro não goste também e, em seguida, comece a trabalhar nisso.

Ao contrário do ciúme normal, há muitas vezes um forte aspecto crítico para desenvolver essa condição. É essencial, portanto, trabalhar sobre os julgamentos que você pode ter também. O que talvez mantenha o ciúme vivo na mente é a sensação de que seu parceiro fez algo que não deveria ter feito no passado.

Trabalhe em sua autoconfiança e julgamentos e evite cair em um túnel do tempo, exagerando sobre os problemas do passado. Agindo assim, muito em breve seus sentimentos de ciúme retroativo começarão a minguar.

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!