As pessoas têm um autocontrole limitado. O Dr. Roy Baumeister, um psicólogo da Florida State University, fez uma pesquisa sobre autocontrole e descobriu que podemos esgotar nosso autocontrole. Quando nosso autocontrole está prestes a acabar, temos a tendência de escolher atividades mais prazerosas – e aí entra a procrastinação.

Fundamentalmente, a procrastinação é um mecanismo de defesa que usamos para não fazer coisas que nos são desagradáveis.

O que é a procrastinação?

Você pode enrolar para estudar para uma prova, por exemplo. Escolher jogar videogame em vez de fazer o relatório que seu chefe pediu. Até a pilha de louça está se acumulando, porque quem em sã consciência escolheria lavar louça à assistir um episódio da sua série favorita?

Resumindo, a procrastinação é tão difícil de lidar e de derrotar porque é uma batalha contra a própria natureza humana, a fraqueza de escolher somente o que é prazeroso e não o que é bom a longo prazo.

Que tipo de procrastinador você é?

Identificar a sua personalidade procrastinadora é essencial e é o primeiro passo para resolver esse péssimo hábito que incomoda mais de 20% da população adulta mundial.

Há diversos tipos de procrastinadores:

Avestruz

Os avestruzes são sonhadores. Assim como a ave, que enterra a cabeça no chão quando percebe o perigo, os procrastinadores desse tipo tendem a bolar grandiosos planos, que no entanto acabam ficando no papel. O fato de sonhar dá ao Avestruz uma sensação de conquistar algo – mas a verdade é que sem as ações na vida real, nada anda.

Perfeccionista

O prazer do perfeccionista está, como bem diz o nome, em atingir a perfeição. No entanto, muitas vezes esse tipo de pessoa tem medo de demonstrar ser imperfeita, o que faz com que ela busque a hora certa de agir, ou a maneira perfeita. Assim, as tarefas nunca são cumpridas, porque as coisas nunca são boas o suficiente para o perfeccionista.

Auto sabotador

O auto sabotador é aquele que acredita que ao não fazer nada, nada de ruim pode acontecer, uma vez que ele não tocou na situação. Na realidade, essas pessoas desenvolveram um verdadeiro pavor de fazer alguma coisa errada e a melhor maneira de evitar isso é simplesmente fazer nada. Sim, no final das contas, eles vão errar menos. Mas também não terão conquistado muita coisa na vida.

Destemido

Os destemidos acreditam piamente que prazos apertados podem melhorar sua performance. Em fez de se organizarem melhor e começar cedo a fazer o que deve ser feito, eles preferem deixar para o último minuto.

Parte desse comportamento ocorre porque eles acreditam que a tarefa irá impedi-los de curtir as coisas boas da vida, mas também por experiências anteriores, em que conseguiram cumprir a tarefa nos 45 minutos do segundo tempo e se deram bem.

Frango

As pessoas desse tipo têm dificuldade de criar prioridades entre as tarefas. Eles fazem o que acham que devem fazer, sem muito planejamento, e isso acaba atrapalhando as coisas mais importantes. Escolher as prioridades demora e dá trabalho no início, então o Frango acaba realizando sempre o que não era tão necessário em vez de dar atenção ao que é urgente e que deveria receber atenção.

Encare seus medos

Você pode evitar fazer algo por diversos motivos. Os mais comuns são o medo de errar e a ansiedade. A melhor maneira de parar de procrastinar e colocar a mão na massa é começar: o bom é inimigo do ótimo. Comece aos poucos e quando se der conta, já estará terminando aquela tarefa que evitou tanto fazer.

Para isso, veja como eliminar os gatilhos da procrastinação de acordo com o seu tipo de personalidade.

Perfeccionistas: Deixe seus objetivos bem claros

O perfeccionista muitas vezes evita fazer as coisas porque já não vê utilidade nelas. Para isso, é importante reavaliar metas. É importante ter em mente que nós estamos sempre em evolução e crescimento e que muitas coisas que faziam sentido em uma época da vida, já não são mais primordiais.

Assim, é importante traçar novos objetivos. Faça algumas perguntas a si mesmo: Quais são os passos que devo tomar para alcançar meu objetivo? Estou fazendo o que realmente acredito? O que preciso mudar?

Avestruzes: Faça o mais difícil primeiro

Mesmo que você não seja a pessoa mais produtiva do mundo pela manhã, é importante dar prioridade ao momento do dia que biologicamente você tem mais energia. Assim, é importante que as pessoas de personalidade procrastinadora Avestruz faça as tarefas mais difíceis nas primeiras horas do dia, pois a produtividade tende a cair com o passar das horas e o avestruz não dará conta de seus projetos.

Auto sabotadores: Faça listas do que você deve fazer (e o que não deve também!)

Escrever o que você deve fazer é uma ótima maneira de deixar o cérebro alerta, exigindo que você dê atenção às suas tarefas. É uma forma de se conscientizar do trabalho a ser feito e quais caminhos você deve e não deve tomar para chegar onde quer.

Destemidos: Estabeleça pequenos prazos

Prazos são bons para estabelecer limites e nos guiar enquanto traçamos um planejamento. O problema é que as pessoas com personalidade procrastinadora Destemida são ótimas em ignorar os prazos.

Uma solução para esse problema é traçar pequenos prazos que levarão ao objetivo (e prazo) final. Pense que você tem um trabalho de faculdade para entregar que deve consistir em dez capítulos. Em vez de sentar e fazer os dez capítulos de uma só vez, que tal traçar a meta de um capítulo por dia? Fica bem menos cansativo e parece algo que dá para ser feito, não é mesmo?

Frangos: Vá com calma!

Os Frangos necessitam muito de algum direcionamento para vencer os desafios. A melhor abordagem para quem é assim é criar pequenas metas. Primeiro, defina seu objetivo final.

Quer emagrecer 30 quilos? Ótimo, este é seu objetivo final. Que tal então definir pequenas metas? Comece pequeno. Faça meia hora de esteira hoje. Mantenha esse nível por alguns dias, depois aumente. Inscreva-se na musculação quanto estiver se sentindo mais à vontade.

O segredo aqui é entender suas limitações, ir com calma e insistir em fazer pequenas coisas, mas se comprometer a fazer. Assim, de grão em grão, chegará ao objetivo final.

Outras dicas para lidar com a procrastinação

Faça intervalos regulares: O cérebro humano não foi feito para desempenhar a mesma função por horas a fio. Assim, é importante que você pare sua tarefa de vez em quando e vá fazer outra coisa. Se estiver sentado, é importante sair da cadeira e dar uma volta, esticar as pernas. Ficar muito tempo em uma posição só pode machucar a coluna e, se você trabalhar em um computador, pode também ficar com os olhos cansados.

Recompensas: Você merece um agrado pelo trabalho concluído. Dessa forma, você sentirá felicidade e uma série de emoções positivas, o que irá fazer com que você busque atingir novas metas cada vez mais.

Para que a coisa funcione, siga a regra da proporcionalidade: concluiu uma pequena parte de um projeto? Vá tomar um café bem gostoso. Seu projeto foi aprovado e você receberá um aumento? Que tal se presentear com um jantar naquele restaurante que saiu na revista semana passada?

Controle o seu tempo: Um dos maiores vilões e responsável pela nossa falta de produtividade e procrastinação é a má administração do tempo. Nesse sentido, é conveniente fazer um horário com as suas tarefas cotidianas, ver onde você está gastando muito ou pouco tempo, e tentar traçar um novo horário, retirando tarefas inúteis e focando no que realmente deve ser feito.

Você também fica evitando começar as coisas? Que tipo de procrastinador é você e como pretende se organizar? Compartilhe com a gente!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!