Crescer sem pai afeta os homens? Como a ausência do seu pai afetou você?

Como um filho sem pai, espero que você possa aprender com minhas tentativas fracassadas de me curar por ter um pai ausente. Eu estive em terapia. Tomei antidepressivos e trabalhei na minha criança interior.

O que aprendi com tudo isso é que nunca vou me curar completamente dessa dor. Nunca haverá um momento mágico quando eu vou dizer: “Viva! Tudo ficou para trás e estou perfeitamente bem. Estou curada.”

Isso simplesmente não vai acontecer.

Você só precisa viver um dia de cada vez, ser grato por tudo o que você tem e olhar para o futuro, não para o passado.

Cada dia é uma oportunidade para ser bom consigo mesmo, fazendo exercícios, comendo alimentos saudáveis, estando na natureza, meditando, orando, escrevendo um diário e sendo aberto com os amigos.

Foi só quando cheguei aos meus 50 anos que fiquei enjoado e cansado de gastar tanto tempo e energia com a dor que sentia como filho sem pai.

Meu pai se foi há muito tempo, mas eu ainda ruminava sobre ele todos os dias e o culpava por tudo que deu errado em minha vida.

Naquela hora, fiz a escolha consciente de não perder mais um minuto precioso pensando nele e desejando que as coisas tivessem sido diferentes. Meu mantra se tornou: “Você nunca terá paz até que aceite a realidade.”

O que me ajudou foi descobrir o termo “filho sem pai” e perceber que não era usado apenas para meninos cujos pais morreram ou abandonaram seus filhos.

Também incluía meninos como eu, cujos pais estavam presentes em nossas casas, mas emocionalmente, distantes por vários motivos: alcoolismo, uso de drogas, doença mental, casos conjugais ou ser um workaholic.

Ao reivindicar esse termo, não me senti mais tão sozinho e fiquei mais confortável ao abrir minha situação para outros homens.

Senti tanta vergonha porque meu pai me chamou de nomes degradantes quando eu era criança, e estava convencido de que ninguém mais havia experimentado isso. Mas eu estava errado.

Muitos homens que conheci tiveram a mesma experiência que eu, e nos unimos por causa dessa dor e nos consolamos. Um homem, que agora é um bom amigo meu, disse-me:

“Nenhuma criança jamais merece ser xingada” e, com essas palavras, minha vergonha foi dissipada. Sempre soube que isso era verdade no fundo do meu coração, mas alguém dizer isso com tanta convicção fez toda a diferença no mundo.

Embora seja irreal pensar que você vai se curar completamente de ter um pai ausente, você tem hoje, o poder de mudar sua vida para sempre, isso se você aprender a si amar.

Oprah Winfrey disse:

“Eu sei com certeza que tudo que insistimos é exatamente o que nos tornamos”, então concentre-se nos aspectos positivos de sua vida. Não deixe que ser uma filha sem pai se torne sua identidade.

Faça do mundo um lugar melhor oferecendo-se para ajudar pessoas ou animais. Quando você começar a ajudar outras pessoas, você se sentirá muito melhor. Eu sei que sim.

Cuide bem de si mesmo e abra-se aos outros. Você ficará surpreso com a quantidade de pessoas que sofrem o mesmo e que podem se unir a você e te oferecer o amor que tanto precisa.

Crescer sem um pai, com certeza afeta um homem, não só nos comportamentos diante da vida, mas também, a sua força mental e emocional para lidar com as mulheres, mas também a sua vontade de ser pai.

Um homem que cresceu sem pai pode se tornar um pai amoroso para os seus filhos, ou pode renunciar a ideia de ser pai por medo de não ser bom o bastante, ou mesmo pode ser um péssimo pai ou ausente e repetir a mesma atitude que desaprovou no seu progenitor. Você concorda?

*DA REDAÇÃO HP. Com informações WHK


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA? O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!