Diário de um impulsivo: “Eu sempre serei demais para algumas pessoas”.

Sempre serei demais para algumas pessoas e, finalmente, estou percebendo que não há problema em ser assim.

Fico animado demais e às vezes até dou pulos de alegria com as menores coisas. Eu fico emocionado com coisas que a maioria nunca se importaria.

Quase tudo tem um valor sentimental para mim, o que significa que tenho dificuldade em não sentir. Ao mesmo tempo, a desordem e as críticas realmente me estressam.

Falo demais e, na maioria das vezes, alto demais. Isso me faz um impulsivo. Meu cérebro é sempre como um navegador com 37 guias diferentes abertas.

Eu envio várias mensagens de texto quando poderia facilmente enviar tudo em uma mensagem só, porque eu digito mais rápido do que meus pensamentos podem acompanhar.

Eu saio mais vezes do que precisaria. Eu me divirto. Eu amo piadas sem graça. Eu canto as músicas mais aleatórias com toda a força dos meus pulmões.

Eu sou basicamente uma criança no coração, mas mudo muito de ideia.

Eu anseio pela simplicidade, mas ao mesmo tempo estou sempre sonhando com coisas maiores. Sou basicamente um carro que vai a 160 km / h em uma zona de 55.

Quando começo a assistir a um novo programa de TV, tenho que terminar. Não suporto não saber como acaba.

Quando amo uma música, ouço-a sem parar. . . e de novo. Adoro quando músicas, programas de TV ou filmes falam comigo. Eu adoro quando as letras ou citações se relacionam ou me fazem pensar sobre a vida de uma forma mais profunda.

Tenho dificuldade em dizer não, o impulsivo que mora em mim sempre acha que dá conta, mesmo que já haja o suficiente no meu prato.

Estou sempre tentando aprender coisas novas, novos hobbies. Eu mudo muito de ideia.

Tenho um estilo de vida agitado, caótico e dinâmico, mas, ao mesmo tempo, sou uma pessoa caseira que gosta de rotina, organização e de ter e seguir um plano.

Estou constantemente me perguntando se ou por que as pessoas não gostam de mim, mas posso encontrar alguém e instantaneamente me tornar amigo dela.

Alguns dias durmo demais e outras noites não durmo nada porque meus pensamentos não param de correr.
mas, sabe o que mais?

Sou apaixonado e sempre defenderei meus entes queridos sem nem pensar duas vezes. Nada deixa meu coração mais feliz do que fazer os outros felizes.

Eu dou tudo de mim em tudo. Eu sonho muito, mas trabalho ainda mais. Eu caio com força, mas me levanto de novo e de novo. Se os outros acham que ser impulsivo é ruim, eu entendi que não é não.

Amo incondicionalmente.

Eu amo muito. Eu rio demais. Eu canto muito. Eu tenho muita emoção. Eu perdoo muito.

E não vou mais me desculpar por ser impulsivo.

Sei que nunca vou agradar a todos, mas meu copo geralmente está sempre meio cheio e isso é algo para se orgulhar.

Portanto, se você é alguém que sente demais e os outros dizem que você está se passando, que está impulsivo demais, saiba que você é, na verdade, uma pessoa boa, que tem um coração gigante e é sim a pessoa certa.

*DA REDAÇÃO HP. Com informações LTF Foto de Zach Vessels no Unsplash.


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA? O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!