Você já pensou alguma vez em pedir demissão do seu emprego?

Se a sua resposta foi positiva, saiba que você não está sozinho. Provavelmente, enquanto você olha a tela do computador fantasiando sair pela porta e nunca mais voltar, o mesmo está acontecendo com outros colegas de trabalho.

Você pode tentar se convencer que seu emprego é estável e precisa do dinheiro. “Mas eu odeio meu trabalho” – você pode pensar ao mesmo tempo, convencendo-se de que há outra oportunidade esperando.

A questão é: toda insatisfação tem algum motivo. Neste artigo, vamos analisar algumas causas mais comuns e também dar dicas de como conduzir todo o processo de demissão, da hora que você decidir buscar outro emprego à dicas de como efetivamente ir embora da melhor maneira possível – sem causar desconforto a ninguém, causar animosidades, ou fazer inimigos. Vamos lá?

Você odeia seu trabalho? Entenda porquê não está feliz.

Muitas pessoas odeiam seu trabalho, mas são poucos os que tentam entender os motivos por trás disso. Claro, há situações que as razões ficam mais claras, como um chefe terrível, colegas de trabalho maliciosos ou um ambiente de trabalho tóxico. No entanto, você também deve tentar entender os seus motivos internos.

Se você diz que odeia seu trabalho, olhe para seu interior. Não que você seja o problema, mas você deve avaliar a situação como um todo antes de tomar qualquer decisão. Afinal, a última coisa que você quer é largar o emprego atual apenas para ir para outro igualmente terrível. Ao tentar apontar as razões da sua infelicidade no trabalho, faça a seguintes perguntas:

Está entediado no seu emprego?

Às vezes, o problema do seu atual emprego é simplesmente tédio ou falta de motivação. Talvez o que você faz atualmente não o inspire ou o desafie. Outro motivo pode ser que você não tenha a oportunidade de aplicar seus conhecimentos. Isso pode lhe deixar ansioso ou deprimido e levá-lo a odiar seu trabalho.

Seu emprego não é mais compatível com seu estilo de vida?

Isso pode acontecer realmente. Digamos que você tenha começado a trabalhar há muito tempo na sua área, e a pessoa que você se tornou não se sente mais confortável com o trabalho, uma vez que seu estilo de vida mudou radicalmente. Quer um exemplo? Pense em pessoas que trabalham na noite e se converteram a alguma religião que não permite excessos. Dá para entender se a pessoa se sentir um peixe fora d’água no trabalho, não é mesmo?

Você tem possibilidade real de crescimento no seu emprego?

Nem todos os empregos e empresas oferecem plano de carreira. Quando isso acontece, você se sente estagnado e não vê uma luz no fim do túnel, sentindo-se desanimado e sem motivação para dar o seu melhor. Afinal, tanto faz, a estrutura do seu trabalho não permite crescimento e você não tem expectativa de aumento ou promoção. Isso pode minar suas energias e, claro, fazer você odiar acordar de manhã para ir trabalhar.

Você não é apreciado no seu trabalho?

Fazer um bom trabalho já é algo exaustivo. Fazer um bom trabalho e não ser reconhecido drena ainda mais as energias e dá a horrível sensação de que você não é apreciado. Se seu chefe ou seus colegas de trabalho não o incentivam, é possível que você se sinta sem motivação.

É hora de mudar de emprego ou de carreira?

A maioria das pessoas se contenta somente com uma mudança de emprego. No entanto, uma mudança de carreira pode ser um rumo apropriado. Muitos de nós seguimos o caminho que seguimos pois a vida nos levou a ele, mas nem sempre seguimos rumo à felicidade.

Se você odeia seu emprego, talvez o motivo da sua insatisfação seja o ramo em que você está inserido. Antes de mudar de emprego e cair na mesma situação que lhe desagrada, considere uma mudança radical de carreira. É um enorme sacrifício, não será fácil, mas encarar isso agora pode evitar muitos desgostos futuros.

O que fazer antes de pedir demissão do seu emprego atual

Agora você já sabe que odeia seu emprego e, mais importante, sabe as razões por trás disso. No entanto, por mais que a ideia de chutar o balde e ir embora de uma hora para a outra seja muito atraente, é aconselhável ter um plano traçado. Confira como se organizar a seguir:

Certifique-se que realmente quer pedir demissão

Antes de largar o emprego, certifique-se de que realmente não dá para consertar a situação ruim que você está encarando. Será que uma saída não é ter uma conversa franca com o seu chefe e dizer o quão esquecido e ignorado você se sente nos projetos? Da mesma forma, se você acha que está ganhando pouco, talvez seja o caso de juntar coragem e pedir um aumento.

Comece sua busca por emprego ainda empregado

Certo, então você realmente pedir demissão. No entanto, leve em consideração a crise que nosso país atravessa. A melhor jogada é começar a procurar outro trabalho enquanto você ainda está empregado, pois assim você não fica sem seu ganha pão. Prepare-se: atualize seu LinkedIn, apele para sua rede de contatos e use as plataformas de busca de emprego o máximo que puder. Quando for chamado para entrevistas, deixe claro que ainda está empregado para garantir discrição e sigilo.

Avise que vai mudar de emprego

Essa etapa deve ser cumprida após seu novo emprego ser formalizado. Lembre-se que esse trabalho lhe sustentou e você deve ser grato a isso. É de bom tom avisar que vai sair com antecedência, para que seu empregador tenha a oportunidade de achar um substituto para o cargo.

Como pedir demissão

Então chegou o dia de se demitir. Por mais atraente que seja a ideia de mandar tudo às favas, nunca se esqueça de que educação vem em primeiro lugar. Além do mais, o mundo corporativo pode ser surpreendentemente pequeno e a sua reputação chegará antes de você. Portanto, saiba levar a situação de maneira correta e você não sofrerá nenhuma penalidade.

Por pior que seja seu ambiente de trabalho, aja de maneira profissional. Isso quer dizer, basicamente, que não é pra você entrar na sala do seu chefe e falar que você odeia o trabalho, odeia ele, e quer que tudo se exploda. A melhor maneira de conduzir a situação é elaborar uma carta de demissão e dizer algo nas seguintes linhas: “Estou entregando minha carta de demissão porque sinto que esse emprego não se encaixa mais nos meus objetivos, no entanto agradeço a oportunidade de colaborar com vocês e desejo o melhor”.

Finalmente, não se esqueça de deixar tudo arrumado para a sua saída. Isso inclui deixar instruções para quem for assumir o seu posto, ou para seus colegas de trabalho. E, como não faz mal relembrar, evite a tentação de chutar o pau da barraca e falar aquilo que estava entalado na sua garganta. Afinal, você nunca sabe com quem terá que cruzar profissionalmente e é bom não fazer inimigos – muito menos no trabalho!

Você está cansado do seu emprego? Já está procurando outro? Conte para a gente nos comentários!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!