“Esse não é o homem com quem me casei. Quando ele está em casa a gente sempre acaba discutindo”.

Meu marido e eu nos casamos há menos de um ano, depois de namorar por um ano. Parecia certo nos casar e ele era perfeito em todos os sentidos.

Todos me disseram que eu estava correndo demais com as coisas; mas eu queria que ele fosse o pai dos meus bebês e queria construir um futuro com ele. Depois de dois meses de muita felicidade conjugal, ficamos grávidos e, embora não tenha sido planejado, decidimos que estávamos prontos para ter um bebê.

Depois que engravidei o nosso relacionamento mudou – ele quase não passa tempo em casa, está trabalhando até tarde ou saindo com os amigos. Quando ele está em casa a gente sempre acaba brigando.

O que mudou? Achei que tivéssemos tomado essa decisão juntos. Este não é o homem com quem casei. Se ele está assim enquanto eu estou grávida, que tipo de marido e pai ele vai ser?

Fiz a escolha errada ou é assim que os homens reagem à gravidez?

Quantas mulheres se identificam com esse relato, dessa mulher anônima? Casei, engravidei e tudo mudou!

Não está claro que algo mudou?

Nesse ritmo, a mulher já sabe que esse homem, provavelmente, não será um bom marido e pai. Não, não é assim que a maioria dos homens comprometidos reage à gravidez.

No entanto, quando as mulheres estão apaixonadas, elas não percebem quem de fato são os homens com quem estão se relacinando, é bem provável que esse tenha sido o comportamento que ele praticou antes, mas a mulher não quis ver.

Chorar agora não vai adiantar, mas deve-se adimitir sim que, de fato, ele se apressou nas coisas.

A deixa para perceber que essa mulher se apressou é a sua convicção de que ele era “perfeito em todos os sentidos”.

Ninguém é perfeito em todos os sentidos. É provável que seus amigos tenham visto facetas de imperfeição que ela não viu e estavam tentando alertá-la.

Além disso, tecnicamente, ambos tomaram uma decisão juntos, mas uma decisão tomada após o fato da gravidez foi um fato consumado, e seu marido pode estar se sentindo preso por ela, mas não quer admitir. Como ela também não quer adimitir que apressou as coisas.

O casamento é um acordo para resolver problemas juntos. Talvez ela possa ajudar a limpar o caminho para que o “homem perfeito” se torne o marido e pai que gostaria que ele fosse.

É essa visão que os casais precisam acessar.

Portanto, façam uma longa viagem pelo país juntos e comecem a conversa dizendo que talvez os eventos (casamento e gravidez) tenham acontecido muito rápido para ele, mas isso não significa que ele não possa se tornar um ótimo pai.

Deixe-o avontade para dizer o que sente, sem que ele precise dizer o que você quer ouvir.

Ele pode não ter tido um bom modelo de pai também, ou estar se senindo precionado para ser algo que não é.

Descubra como era sua própria paternidade e do que ele tem medo. Ele precisa se sentir livre para lhe confidenciar suas preocupações sem ser julgado. Isso trará proximidade também.

Casamento significa que os dois têm que ajudar um ao outro sobre os obstáculos da vida, não apenas apontar defeitos e criticar. Pense que você também não é a mesma do inicío, você via ser mãe agora, e isso, é uma tremenda mudança não só pra ele, mas para os seus hormonios, para a sua rotina, e para a sua vida.

Contem nos comentários se vocês também sofreram esse baque do “casei e engravidei e tudo mudou”. Como foi pra vocês?

*DA REDAÇÃO HP.


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA?

O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!