Magnata de 85 anos doou quase toda a sua fortuna e hoje aluga um apartamento e come hambúrgueres!

Este bilionário irlandês-americano, criador da primeira loja Duty Free, decidiu doar a maior parte da sua fortuna para causas humanitárias em todo o mundo.

Charles Feeney, também conhecido como ‘Chuck’, tem hoje 85 anos e resolveu doar os 8.000 milhões de dólares que levantou como empresário ao longo de sua vida. Durante décadas, ele optou por um estilo de vida relativamente austero e progressivamente foi doando sua fortuna para apoiar causas humanitárias em todo o mundo.

Desta forma, de acordo com a revista Forbes, ‘Chuck’ se tornou o filantropo americano que doou uma proporção maior de sua riqueza. Embora em números absolutos seja menor que o de outros milionários, o que Feeney deu é equivalente a 373.000% do que ele possui atualmente (pouco mais de dois milhões de dólares para suas despesas de saúde e de sua esposa nos anos que restam vida).

Alguns anos antes ele já havia sido apelidado pela mídia de ‘o James Bond da filantropia’ devido às suas viagens ao redor do mundo, muitas vezes sem publicidade, para levar dinheiro a quem mais precisava.

O portal Millennium lembra que “nos últimos 30 anos realizou uma ‘operação clandestina’” para entregar os seus milhões. Sua fundação Atlantic Phipanthropies “doou 6,2 bilhões desde seu início em 1982.”

Desde aquele ano, “depois de garantir o futuro de seus filhos”, Feeney iniciou o processo de se desfazer de sua fortuna. No final de 2016, com uma doação de 7 milhões de dólares para ajudar os alunos da Universidade Cornell – onde estudou – ele completou a doação de 8.000 milhões de dólares.

Um homem desapegado

De origem na classe média, filho de família de imigrantes da Irlanda do Norte, ele cresceu em New Jersey, Estados Unidos. Sua mãe era enfermeira e seu pai trabalhava para uma seguradora. Após alistar-se na Força Aérea e participar da Guerra da Coréia (1950-1953).

Aproveitando um programa governamental para veteranos de guerra, ele foi para a faculdade, tornando-se o primeiro membro de sua família a concluir o ensino superior. Mas em 1960 ele teve a ideia que mudou sua vida. Junto com Robert Miller, ele fundou Duty Free Shoppers (DFS), uma empresa pioneira na venda de produtos duty-free em aeroportos.

Simplicidade como forma de vida

Como o The New York Times aponta, o nome de Feeney “não aparece em letras douradas, mármore esculpido ou outras formas de escrita em nenhum dos 1.000 edifícios nos cinco continentes que pagaram 2,7 bilhões de seu dinheiro.

“Ele também não foi visto “nos restaurantes chiques” de Manhattan, mas nos “confins acolhedores do Pavilhão Irlandês de Tommy Makem na 57th Street, comendo hambúrgueres”.

Ele atualmente mora em um apartamento alugado em San Francisco e usa um relógio de $ 15. Segundo ele, não sente falta de fortuna agora, pois toda a sua vida viveu sem grandes luxos.

Sobre sua decisão, afirmou que o importante vai além do dinheiro e consiste na “satisfação de estar conseguindo algo que seja útil para as pessoas”.

*DA REDAÇÃO HP. Com informações Actualidad


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA? O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!