Nossa vida não é diferente de um campeonato de futebol.

Por Cleonio Dourado

Nosso brilho, carisma, vitórias e tudo o que conquistamos atraem inveja, maldade, cobiça e hostilidade.

Isso é triste, mas é inevitável.

Mas, não é necessário assimilar.

Já parou para pensar que o final de um campeonato sempre nos traz uma lição de vida?

O tempo todo, há pessoas querendo seu fracasso, querendo seu mal, querendo te ver ruir, torcendo por suas derrotas.

Ninguém aplaude a conquista do adversário, por menor ou maior que seja. Porquê, pra alguns, o fracasso do outro os alegra. Porque, para alguns, a derrota do outro é o único momento de felicidade que possuem.

O tempo todo sempre haverá alguém querendo comemorar a sua queda.

Permaneça calado, comemore suas vitórias quando elas vierem e use suas derrotas como trampolins e incentivos para sempre querer ser melhor.

Independente se há torcida contra, que sempre espera um choro seu para poder sorrir.

Somos muito mais que uma simples derrota, somos muito mais que um simples segundo lugar, somos muito mais que aqueles que nada ganham, nada fazem, mas estão sempre prontos para baterem palmas para as derrotas da gente e, que muitas vezes, nem vitórias deles são.

Uma derrota não é um final.

Uma derrota, é um recomeço.

É uma oportunidade de aprendizado para que a gente se coloque a prova de novo, de novo, de novo e de novo, sem medo de ser feliz.

A esses que torcem contra eu deixo o “poeminho do contra” de Mario Quintana:

“Todos esses que aí estão
Atravancando meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!”

Voe, voe muito, voe sempre e não permita que a torcida contra limite as suas ações no presente. Depois de um campeonato, sempre vem outro.

*DA REDAÇÃO HP.


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA?

O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!