Se você já esteve em uma relação com alguém indisponível emocionalmente, você sabe como é sofrido não poder estar mais próximo de quem você ama. Algumas dessas pessoas são evasivas, inventam desculpas. Ou apenas se tornam inaptas a discutirem sobre sentimentos – até mesmo a relação. Algumas usam ódio, críticas ou outros tipos de artifícios para manter distância. Você acaba se sentindo sozinho, depressivo, sem importância e rejeitado.

Algumas pessoas nunca conseguem estar completamente estáveis graças a problemas psicológicos ou até mesmo traumas de infância. Colocam obstáculos à frente da relação e dão prioridade a outras coisas. Por exemplo, pessoas recém divorciadas ou que ficaram viúvas há pouco tempo parecem não estarem prontas para um relacionamento. No meio disso, há aquelas que ficam com medo de se apaixonarem, pois sofreram muito na relação anterior. Portanto, é difícil mensurar se é um problema temporário ou permanente, já que cada caso é muito particular.  Aqui vai uma lista de sinais bem particulares que uma pessoa com indisponibilidade emocional demonstra. Serve para ambos os sexos.

Flerte constante

São do tipo encantadoras de serpente. São adaptáveis, sendo bons ouvintes e bons comunicadores ao mesmo tempo. Geralmente criam intimidade a curto prazo. Preferem a caça do que a captura. Por isso, a perda do interesse assim que sua “presa” já está em seu domínio.

Controle da situação

Alguém que não vai ligar a mínima se mudar a sua ou a própria rotina. Geralmente são inflexíveis e tem horror a compromisso. Quando estão em uma relação, tudo gira em torno deles.

Ouça bem

Seu par pode sugerir que não é bom o suficiente no relacionamento ou que não acredita que está pronto para o casamento. Ouça bem esses fatos negativos e acredite neles. Perceba os pequenos sinais.

O passado

Verifique se a pessoa já teve uma relação duradoura anteriormente e como ela terminou. Você pode entender como os relacionamentos anteriores acabaram assim que você atinge um estádio de intimidade com a pessoa. Pode parecer invasivo, mas assim você se previne.

Em busca da perfeição absoluta

Assim que notam um mísero defeito na outra pessoa, partem para a próxima. Esse problema é causado pelo medo de intimidade. Quando eles não conseguem encontrar algum problema, a ansiedade deles aumenta. Assim, qualquer coisa vai ser desculpa para acabar uma relação. Não pense que eles consideram você melhor do que parceiros anteriores. É tudo uma questão de tempo para um provável término.

Raiva

Note como a pessoa trata garçons e outras pessoas que prestam serviço. Isso revela muito de como a pessoa lida com a raiva dentro de si. Esse tipo de pessoa é controladora e provavelmente vai abusar emocionalmente de você.

Arrogância

Evite quem sempre se gaba e age de forma arrogante. Isso é sintoma de completa baixa-estima. É preciso ter confiança para ser íntimo e comprometido com alguém.

Atrasos

Atrasos são muito chatos de se lidar e podem mostrar como a pessoa está lidando com o relacionamento. Sinal de falta total de comprometimento. Mas é importante atentar que não basta ser pontual para uma pessoa dar valor a você. É preciso muito mais.

Invasão ou evasão

Segredos, perguntas evasivas ou inadequadas, sobre dinheiro ou sexo, por exemplo, podem demonstrar uma face oculta e falta de vontade para que o relacionamento avance. Também há o fato de a pessoa esconder seu passado por algum trauma ou vergonha, criando obstáculos para uma aproximação maior.

Sedução

Cuidado com os sinais sexuais que são dados cedo demais. Os sedutores evitam se revelar pois não acreditam que sejam suficientes para manter uma relação. Assim que a relação de fato ocorre, pode haver uma sabotagem, já que sedução é um jogo de conquista e poder.

Muitas pessoas a revelam a sua disponibilidade emocional logo no começo. Preste atenção nestes detalhes acima caso haja uma atração mútua. Mesmo que a pessoa pareça o par ideal, se há essa indisponibilidade emocional quem pode sair prejudicado da relação é você mesmo. Se você negar todas essas evidências, o risco que você corre de se machucar é bem alto. Ou, também, de machucar outra pessoa.

Seja honesto consigo mesmo a respeito da sua própria disponibilidade emocional e responda:

  • Você fica bravo constantemente?
  • Você inventa desculpas para não estar junto de alguém?
  • Você pensa que é tão independente que não precisa de alguém?
  • Você sente medo de se apaixonar pois isso pode lhe machucar?
  • Você confia nos outros? Talvez você tenha traído e mentido no passado e agora acha que todo mundo faz isso também.
  • Você evita intimidades preenchendo momentos de calmaria com distrações?
  • Você se sente desconfortável falando sobre você mesmo ou sobre seus sentimentos? Você tem segredos que você tem vergonha que sejam descobertos e façam você se sentir menos desejado ou amado?
  • Você sempre deixa suas opiniões em aberto caso ouça alguma melhor?
  • Você sente medo de uma relação que coloque muita expectativa em você que você tenha que abdicar de sua independência ou perder sua autonomia?

Se você respondeu “sim” para alguma dessas questões, sessões de aconselhamento com terapeutas podem lhe ajudar. Se você está envolvido com alguém que não esteja emocionalmente disponível, pressionar uma intimidade é contraproducente. Entretanto, aconselhamento de casais pode auxiliar nesse problema e dar ao relacionamento outra direção.

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!