Pais autoritários influenciam a forma como votamos e a escolha política?

De acordo com a psicóloga Karyl McBride, a forma como escolhemos dar o tratamento das crianças pode estar ligada às nossas escolhas de candidatos e a noss aposição política.

Certamente a sua formação não é em analista político e Karyl não está fazendo uma declaração política quando diz que existe uma relação entre paternidade autoritária e polarização política, mas há algumas pesquisas interessantes conectando estilos parentais e visões políticas que influenciam como as pessoas votam. E é disso que se trata o artigo.

Por exemplo, um pai autoritário é aquele que quer vencer as discussões e estar sempre certo. Ele quer as coisas do seu jeito ou exige obediência sem contestação, e não está interessado em encorajar seus filhos a ter voz ou desenvolver uma auto-evolução independente.

Esse estilo de paternidade autoritária, geralmente é o tipo de pai que educa com mão de ferro ou com manipulação, culpa, vergonha e humilhação, ambos os extremos criando o mesmo resultado… um crescimento emocional subdesenvolvido ou atrofiado na criança.

Pais saudáveis ​​se preocupam com os sentimentos de seus filhos, incentivam o pensamento crítico, fazem perguntas e querem que seus filhos evoluam para adultos independentes e autoconfiantes.

“Adultos independentes e autoconfiantes, que pensam por si mesmos, são menos propensos, acredito, a serem atraídos pelo autoritarismo em geral”, conclui a psicóloga.

Para muitos filhos de pais autoritários é extremamente difícil formar uma opnião política individual, ao passo que, a cada nova eleição, eles acabam seguindo os modelos de repressão que viverem na infância.

Em tempos de eleição é importante observar o quanto a nossa criação está influenciando nas nossas decisões e escolhas políticas, se não sabemos de fato o que pensamos, acabamos seguindo a linha autoritária pela qual fomos criados.

*DA REDAÇÃO HP.


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA?

O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!