PREOCUPAÇÃO: “um dos problemas mais urgentes da atualidade”

QUAL O ANTÍDOTO PARA A PREOCUPAÇÃO?

Não sei se você já ouviu falar, mas há um vírus circulando. Na verdade, estou me referindo ao vírus da preocupação.

É claro que existe uma preocupação legítima com a pandemia e os conflitos undiais que estão alimentando nossa apreensão nos dias de hoje. No entanto, nossa tendência a ficar atolado na ansiedade vai muito além dessa crise. Um psicólogo chamou a preocupação de “um dos problemas mais urgentes de nossos dias”.

Às vezes, a preocupação pode ser boa para nós – por exemplo, quando é uma “preocupação produtiva” que nos leva a tomar medidas prudentes para resolver um problema. Mas quando a preocupação fica louca, pode levar à depressão, distúrbios digestivos, doença arterial coronariana e ataques cardíacos.

Felizmente, os cristãos reconhecem a preocupação pelo que ela é: amnésia espiritual. Em outras palavras, ficamos ansiosos em relação ao nosso futuro porque nos esquecemos do histórico de Deus de nos ajudar em nosso passado.

Vemos um exemplo em Marcos 6, onde Jesus quer alimentar 5.000 pessoas. Os discípulos entram em pânico porque estão em um local desolado e lamentaram em Marcos 6:37 que seria preciso uma fortuna para comprar comida para todos.

Eles haviam esquecido como Jesus havia repetidamente demonstrado seu poder milagroso sobre a natureza, a doença e a morte. Se eles tivessem se lembrado disso, não teriam ficado tão nervosos por ele conseguir alimentar 5.000 pessoas – o que ele acabou fazendo com alguns pães e peixes.

– apenas dois capítulos depois, Jesus quer alimentar outra multidão de 4.000 pessoas. Os discípulos mantêm a calma e dizem: “Lembramos como Deus nos tirou daquele engarrafamento da última vez!” Não, em vez disso, eles se preocupam – um caso clássico de amnésia espiritual!

Pensamos: “Como os discípulos podem esquecer tão facilmente?” Mas então paramos e percebemos: “E eu? Com que frequência me preocupo porque me esqueci da fidelidade de Deus ao longo dos anos?”

A Bíblia dá uma receita para superar a amnésia espiritual.

Filipenses 4:6-7 nos diz para fazermos um tipo específico de oração – que inclui dar graças:

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em todas as situações, pela oração e súplicas, com ações de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Jesus”.

Então, praticamos o que o autor Don Baker chama de “Terapia do Obrigado”.

Agradecemos a Deus que ele sabe tudo sobre nossa situação individual e quer o melhor para nós.

Agradecemos a ele por sua promessa de que ele atenderá às nossas necessidades.

Agradecemos a ele que ele fará com que o que quer que aconteça com seus seguidores funcione para nosso maior benefício.

Enumeramos as maneiras pelas quais ele passou por nós no passado e agradecemos a ele por isso.

Agradecemos a ele por sua promessa de que nunca nos abandonará.

Agradecemos a ele que ele intervém em nossas circunstâncias exatamente no momento certo e exatamente da maneira certa para realizar exatamente o que ele deseja realizar.

Você pode ver o que isso alcança?

Primeiro, estamos honrando adequadamente a Deus por quem ele é e pelo que faz.

Em segundo lugar, estamos reorientando nosso pensamento.

Em vez de insistir em nossas preocupações, somos lembrados de seu poder, de suas promessas e de seu compromisso conosco. E isso ajuda a nos colocar no caminho das soluções.

Mas algumas pessoas lutam com um tipo específico de preocupação. Elas não têm certeza de onde estão com Deus, e a crise atual exacerbou essa preocupação. Se elas morrerem, elas não têm confiança de que passarão a eternidade com Deus no céu.

Claramente, Deus não quer que ninguém fique apreensivo com isso.

O apóstolo João diz em 1 João 5:13:

“Estas coisas vos escrevo, que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna”.

João descreve a fórmula para a fé em João 1:12:

“Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, mesmo aos que crêem em seu nome”.

A equação é Acreditar + Receber = MANIFESTAR.

Se você acredita que Jesus é quem Ele afirmou ser – o único Filho de Deus que venceu a sepultura – e você recebe seu dom gratuito de perdão e vida eterna em uma oração sincera de arrependimento e fé, então você pode ter certeza de que se tornou filho de Deus.

Agora essa é outra promessa que vale a pena agradecer a ele!

Se você nunca orou para receber a Cristo, faça isso agora mesmo e tenha confiança de que, independentemente de como a crise se desenrola, você está seguro em seus braços – para sempre!

*DA REDAÇÃO HP. Com informações FTF


VOCÊ CONHECE O INSTAGRAM E O FACEBOOK DO HOMEM NA PRÁTICA?

O UNIVERSO MASCULINO EM UM SÓ LUGAR.

RECOMENDAMOS






Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!