Um assunto que evoca a curiosidade de muitas pessoas é a Programação Neurolinguística, ou simplesmente PNL. Muitos de seus preceitos e técnicas se disseminaram pelo mundo e hoje são aplicados por quem busca ter maior domínio sobre seus comportamentos e desempenho.

Entre suas aplicações, a PNL é utilizada para superar ansiedades, fobias e inseguranças, promovendo novas e desejáveis habilidades de relacionamento, negociação e solução de conflitos. Por conta de seus resultados, passou a ser adotada em escolas do mundo todo, bem como incorporada ao dia a dia dos mais variados profissionais e perfis de pessoas em busca de mudanças comportamentais positivas.

Conheça um pouco sobre esse tema:

O que é PNL?

É a ciência que explora a forma como o cérebro compreende e produz linguagem e comunicação. Entre os campos de estudo que abrange estão o da linguística, neuroanatomia, neurofisiologia, filosofia, psicologia, psiquiatria, patologias da fala e ciências da computação.

A PNL foi elaborada na década de 70, nos Estados Unidos, pelo psicólogo Richard Bandler e pelo linguista John Grinder. Os pesquisadores buscavam entender a razão de algumas pessoas alcançarem resultados acima da média, enquanto outras não. Seus estudos identificaram um conjunto de modelos e padrões que influenciam a mente, o corpo e o comportamento do indivíduo e que poderiam explicar essas diferenças de desempenho.

Como Utilizar a PNL?

Por meio de técnicas bem definidas, a PNL se propõe a levar seus praticantes a mudanças comportamentais significativas. Suas técnicas são consideradas simples e de fácil aplicação. Muitas vezes, são aplicadas por um coach, que foi treinado e está apto a ensinar essa sabedoria em prol do alcance de metas, objetivos e do alto desempenho.

Técnicas

Algumas das principais ferramentas da programação neurolinguística são:

Ponte rumo ao futuro

Segundo a PNL, é importante ter claro um objetivo para torna-lo real. Essa ferramenta foca em preparar a mente para receber e lidar com as mudanças e funciona como um catalisador, acelerando a obtenção do resultado. Na prática, é como a mentalização. A técnica leva o aprendiz a testar procedimentos, planejar objetivos e visualizar a sua evolução até conquistar os resultados desejados. É uma maneira de fazer com que a pessoa vivencie todas as sensações positivas e vitoriosas, gerando um estado de motivação para começar a agir.

Ancoragem

De acordo com a PNL, nossos comportamentos refletem nossos pensamentos e a forma como percebemos o mundo. Assim, o estado emocional levaria às nossas ações e reações. Com base nesse princípio, criou-se o conceito de “âncora positiva”, uma ferramenta para fixar um estado mental oposto ao negativo que se pretende eliminar, e que já foi vivido em algum momento pelo indivíduo. Na prática, é uma maneira rápida de se acionar uma lembrança positiva específica, determinada pela própria pessoa, no qual terá as mesmas sensações. Isso a tornaria apta a refletir em suas ações seu estado positivo e encorajador, alcançando de forma assertiva seus próprios objetivos.

Para criar uma âncora eficaz, deve-se eleger uma palavra, um gesto ou objeto relacionado a alguma situação positiva e relevante. Sempre que se deparar com alguma situação de insegurança, desânimo, fraqueza, ou algum outro estado negativo, a âncora atuará como um atalho mental para acessar um estado favorável, que poderá reverter esses sentimentos.

Por exemplo, uma pessoa que tem medo de avião pode atenuar esse sentimento ao tocar em algum objeto, dizer uma palavra ou realizar um gesto que a transporte a um momento positivo. Assim, poderá retomar o controle e prosseguir em calma até que o avião pouse em seu destino.

Metáfora

Muitas vezes, por conta de traumas, bloqueios e emoções negativas, podemos nos tornar cegos quanto aos nossos próprios pensamentos e atos, repetindo padrões inadequados e insatisfatórios de comportamentos. A metáfora é uma ferramenta que visa trazer à tona e esclarecer essas situações. Funciona como uma analogia, onde fábulas, provérbios, citações e histórias nos transportam a outros cenários e por meio de identificação, podendo nos conduzir a novas percepções e atitudes.

A partir do momento que nos libertamos de bloqueios negativos, segundo os princípios da PNL, passamos a ter acesso a outros estados emocionais e recursos para lidar com os desafios. É uma forma de transmitir aprendizado a partir da reflexão, estimulando emoções positivas, melhores atitudes e mudanças de crenças, que contribuam para o alcance dos nossos objetivos.

E você, já conhecia a PNL? Conte aqui sua experiência!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!