Por Resiliência Humana

No mundo dos Negócios, muitos fatores são importantes para se obter o tão sonhado sucesso. E nos dias de hoje em que a tecnologia está presente em quase tudo, é comum nos depararmos com recursos e ferramentas que facilitam a vida dos empreendedores.

Marketing Digital, desenvolvimento web, Internet das Coisas e Cloud computing são os grandes pilares da chamada Indústria 4.0 que vem revolucionando a forma de fazer negócios.

Sites, blogs, mídias sociais e canais de vídeos estão aí para provar que o mundo é cada vez mais digital. Porém, assim como todos esses recursos, há outro que também está nos bastidores e possibilita que tudo isso aconteça: os serviços de hospedagem de sites.

Basicamente tudo que envolve a web depende de bons serviços de web hosting, seja um pequeno site institucional como um grande portal de noticiais ou uma instituição EAD.

Saindo um pouco do mundo tecnológico e entrando mais na questão humana (que é o objetivo de qualquer negócio) vamos falar sobre outro grande pilar que move as pessoas e o consumo.

Além de uma boa hospedagem para os sites de uma forma geral, há outro fator muito importante que tem tudo para turbinar os negócios. Esse detalhe é a Psicologia.

As empresas no divã

A utilização da Psicologia nos negócios demonstra eficiência em diversos segmentos. Graças a ela é possível entender melhor o comportamento do consumidor, se destacar entre os concorrentes e impactar o público. Tudo isso conquistando também novos clientes.

Se o Marketing Digital hoje é a tônica das empresas para se conectar com o público, a Psicologia pode ser um bom caminho para entender a mente do público-alvo. Ainda mais em uma época em que captar leads e persuadir é importante para os negócios.

Diante disso, quando o assunto é Psicologia, entram em cena alguns conceitos bem pertinentes em relação a esse tema.

Um desses conceitos é a Psicologia Organizacional, que consiste em um segmento da psicologia relacionada com o trabalho em ambientes corporativos.

Sendo assim, um dos objetivos da Psicologia Organizacional é manter o foco nos recursos humanos da companhia. Com isso ela consegue unir os objetivos da empresa e as necessidades dos funcionários.

Diante disso, confira abaixo algumas vantagens que a Psicologia Organizacional oferece na condução dos negócios.

Assegurar o bem-estar dos funcionários

A intenção é estabelecer uma boa qualidade de vida e as condições ideais para que os profissionais obtenham um bom desempenho na realização das suas ações.

A partir do momento em que os funcionários se sentem bem no ambiente de trabalho, eles se sentem estimulados a produzir mais e com mais qualidade.

Além disso, um bom ambiente de trabalho não é terreno fértil para problemas como depressão, irritabilidade e outros fatores que afetam diretamente a saúde do trabalhador.

Diminui a rotatividade da empresa

Sabemos que é impossível montar um bom time de funcionários a partir do momento que os profissionais não ficam muito tempo integrando a equipe. A troca constante de funcionários implica em atrasos com treinamento e até mesmo dificuldade de adaptação.

Porém, diante de um bom trabalho envolvendo psicologia, é possível reduzir esse “troca-troca” assegurando um ambiente agradável de serviço, bem como entender melhor os anseios e as necessidades dos funcionários.

Trazer as pessoas certas para o trabalho

A Psicologia Organizacional também ajuda no recrutamento de pessoal especializado para a sua equipe, afinal, buscar o profissional adequado para o negócio já é meio caminho andado para o bom desempenho da empresa.

Além disso, a psicologia organizacional tem tudo para alinhar de maneira eficiente as habilidades do profissional com os objetivos e missão do empreendimento.

Treinamento de equipe

A Psicologia Organizacional está por dentro da dinâmica do meio corporativo e tem totais condições de ajudar na identificação de aspectos positivos e negativos.

Desse modo, há a possibilidade de criar estratégias para beneficiar e para melhorar ainda mais os pontos positivos.

Com isso, os testes psicológicos são fundamentais para estruturar programas de treinamento e desenvolvimento que estejam aptos a atender as demandas dos profissionais.

Orientação vocacional

No meio corporativo é muito comum as pessoas não saberem qual profissão ou área mais adequada que devem seguir na vida. Muitos passam anos trabalhando em atividades que não são do seu perfil.

Esse desgaste laboral causa grande insatisfação aos indivíduos, o que resulta em baixa produtividade e até mesmo problemas mais sérios de saúde física e mental.

No entanto, o papel da Psicologia Organizacional pode ser essencial para guiar e até mesmo realocar os profissionais para demandas ou áreas que tenham mais relação com os seus propósitos e aptidões.

Conclusão

A Psicologia é uma ciência muito importante em vários segmentos da sociedade. Nos esportes, na polícia, em hospitais e nos mais variados ambientes de trabalho é importante pensar no comportamento humano.

Grandes empresas e corporações como Coca-Cola e Apple têm total ciência de que para produzir melhor é preciso contar com colaboradores felizes e saudáveis.

Sendo assim, o papel da Psicologia Organizacional é justamente unir o bem estar pessoal com os propósitos de uma organização.

Portanto, no caso dos Negócios, trabalhar com as emoções e com o que move as pessoas é a tarefa mais correta para obter bons resultados. Se a clássica frase do “Freud explica” se encaixa para várias situações, ela também se adapta para os negócios.

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS