Você já teve a sensação de que não está sendo verdadeiro com si mesmo? Talvez você esteja tentando se convencer de que seu trabalho ou relacionamento são ótimos, quando na verdade não são.

O primeiro passo para ter uma vida melhor e alcançar novos níveis de satisfação é quando você consegue agir de acordo com suas crenças e valores e quando consegue ter a clareza do que está certo e o que está errado em sua vida, pois só assim terá as ferramentas para mudar as coisas que não agradam e para melhorar o que já está bom.

No entanto, falar é fácil. Como, então, conseguimos ser verdadeiros conosco e imprimir verdade em tudo o que fazemos? Confira as dicas a seguir sobre como fazer uma auto avaliação para agir de acordo com sua verdade em todas as áreas da sua vida e ser muito mais feliz.

O primeiro passo é fazer a auto avaliação. Pode ser difícil, mas tente fazer isso sem se culpar ou sem sentir vergonha pelos seus defeitos e imperfeições. Seja gentil consigo mesmo, e pense que você está dando o primeiro passo para agir de uma forma muito melhor a partir de agora.

  1. Escolha uma área para melhorar

Você pode querer mudar várias áreas da sua vida, não há problema nenhum nisso. Aliás, ter ciência que a sua vida não é perfeita e que você deve melhorar exige muita coragem. Portanto, parabéns por assumir esse compromisso de sempre ir mais longe!

Pense nas coisas que causam desconforto e podem ser mudadas. Você que sabe onde o seu calo aperta, mas algumas sugestões são carreira, finanças, família, espiritualidade e relacionamentos amorosos.

Avalie também como você utiliza o seu tempo. Por exemplo, com quem você passa a maior parte dele? Esse tempo é de qualidade, ou seja, você se esforça para estar presente e tirar o máximo que pode?

Avalie também as escolhas que você faz sobre seu estilo de vida. Você se exercita, come coisas saudáveis? Ou, por outro lado, está escolhendo uma rotina insana de trabalho e bebendo demais?

Uma boa maneira de fazer a auto avaliação também é reconhecer seus papeis na sociedade e em que patamar você se encontra dentro disso. Pense em você como pai. Você está fazendo seu melhor? E como funcionário? Tenha isso bem claro, pois a partir do momento que você identificar suas falhas (lembre-se, sempre sendo gentil com você e não sentindo culpa pelos aspectos que não consegue ser perfeito – porque ninguém é), vai poder traçar metas claras para se aprimorar.

  1. Tenha coragem para ser verdadeiro com si mesmo

A melhor maneira de começar a corrigir suas imperfeições é abordar primeiro as coisas que você acha mais fácil mudar. Assim, você consegue alterar algumas coisas com menos esforço e poderá construir uma musculatura emocional para mudar as coisas mais difíceis.

Acredite: com o tempo, você se sentirá confortável em ser verdadeiro com as suas avaliações e tudo ficará mais fácil.

Agora, tome cuidado: embora seja indicado começar com as coisas mais fáceis de mudar, lembre-se que não encarar o que é difícil e incomoda pode ser um sinal de que você está fugindo da mudança que precisa encarar, e isso não é ser verdadeiro com você!

  1. Busque um tempo livre para você

Você pode acordar mais cedo ou simplesmente encontrar um lugar calmo em sua casa onde possa parar para pensar um pouco e avaliar sua vida. Algumas pessoas acham que é melhor fazer isso enquanto estão fazendo alguma tarefa, como lavar louça ou tomar banho. Veja o que funciona melhor para você.

Como fazer a auto avaliação

Escreva. Transformar seus achados em palavras, e tornar aquilo concreto em um pedaço de papel ajuda a ter clareza. Você pode escrever no formato que achar mais adequado para as suas necessidades, como uma lista ou até um desenho com falas – por que não? Se você não gosta de escrever, pode fazer uma gravação, por exemplo. O importante é criar um registro disso para que você sempre possa voltar e acompanhar sua evolução.

Seja específico. É muito importante que você não seja vago e anote as áreas que você já domina e também (o mais importante, e a razão desse artigo) as áreas que necessitam de melhorias.

Uma boa ideia é escrever as coisas de forma positiva, para não desencorajar e apontar o que você deve fazer para evoluir. Em vez de anotar “Eu sou muito tímido”, seja específico e positivo e diga “Eu queria ser mais assertivo nas reuniões e conseguir me expressar melhor”.

Comece com as suas qualidades. Você é bom em quê? Quais são suas paixões? Outras pessoas já elogiaram você por ser bom em alguma coisa? Assim que você terminar a lista, pense em como você pode melhorar ainda mais ou usar essas qualidades para melhorar sua vida.

Liste o que você precisa melhorar. O que você não gosta em si mesmo? O que você já percebeu no seu estilo de vida que não funciona tão bem para você como gostaria? Focar em áreas que precisam melhorar pode colocar as coisas em perspectiva. Assim que você tiver a lista, vai poder avaliar em que áreas deseja efetuar uma mudança positiva.

Liste os fatores que podem minar seu sucesso. Agora, pense como você pode se boicotar. É muito importante anotar, porque identificar ações e comportamentos prejudiciais faz com que você tome consciência disso, possa evitar essas coisas e ainda por cima torna-las menos ameaçadoras. Há coisas que fogem ao nosso controle, mas saiba que muitas coisas ruins podem ser antecipadas ou diminuídas.

Não desista! À medida que identificar áreas que podem ser melhoradas, você pode se sentir um pouco desencorajado. Afinal, são tantas coisas e vão exigir tanto esforço… será que vale a pena? A resposta é sim, portanto, não desista.

Lembre-se: o que você está fazendo aqui é simplesmente ser verdadeiro consigo mesmo, e não medindo seu valor como ser humano. Você já tem o seu valor. Só está tentando melhorar ainda mais!

Crie um plano de ação. Agora que você fez o exercício de praticar a sua verdade, crie um plano para instituir as mudanças que deseja. Se você tem metas ambiciosas e que no momento atual parecem impossíveis, experimente “quebra-las” em objetivos menores, que podem ser alcançados aos poucos.

Se uma das suas metas é emagrecer 30 kg, esse número pode acabar assustando e lhe desencorajando. Que tal quebrar esse objetivo em metas menores? Uma ideia é estabelecer metas de 5 em 5 kg. Não parece mais fácil?

Monitore seu progresso. Mantenha suas listas com as qualidades e as novas metas. Quando completar uma ação ou alcançar uma meta, risque da lista e estabeleça outra. Se você se sentir estagnado em relação a um objetivo, identifique quais são as barreiras para progredir e se foque em supera-las.

Por exemplo, se sua meta é se livrar do vício em jogo, pense quais são suas maiores dificuldades. Você aposta quando está entediado nos finais de semana? Então trace uma tática de guerrilha e selecione atividades para fazer durante esse período, de modo que sua mente fique ocupada e você não precise recorrer ao jogo.

Finalmente, seja gentil com você e mantenha as coisas em perspectiva. Em meio a todo esse processo e a sua vontade de se superar e evoluir cada vez mais, lembre-se sempre de quem você é. Da sua verdade. Definir metas que façam sentido para você é muito importante. Seja verdadeiro com quem você é, e assim você se transformará em alguém melhor – sem deixar seus valores para trás.

Você está treinando ser verdadeiro com você mesmo? Como está o progresso? Conte para a gente nos comentários!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!