Muitas pessoas se sentem solitárias, tristes ou até deprimidas de vez em quando. É super normal e é uma resposta da nossa mente a uma auto estima machucada, um fim de relacionamento, doença ou morte de alguém próximo. No entanto, quando essa tristeza passa a ser dor física, é muito intensa, difícil de aguentar ou dura por longos períodos de tempo, pode ser hora de procurar um tratamento, uma vez que os sintomas da depressão podem dificultar uma vida normal e produtiva.

A melhor maneira de procurar ajuda é encontrar um psiquiatra que você se identifique, ouça suas angústias e tenha condições de receitar medicamentos se necessário para o tratamento. Se não for tratada, a depressão pode piorar e durar muito tempo e não queremos isso, não é mesmo?

É importante acabar com o preconceito e você deve ter ciência de que ela é uma doença como qualquer outra e pode acontecer com qualquer pessoa, de qualquer idade e qualquer condição social.

Muitas celebridades estão abrindo o jogo e revelando suas batalhas contra a depressão para conscientizar a população desse fato. Mesmo quem aparentemente tem tudo na vida pode sofrer desse mal.

Viver com depressão não é fácil para o portador da doença nem com quem convive, então o tratamento correto é mandatório para diminuir sintomas e possibilitar uma vida normal.

Você desconfia que tem depressão? Nós preparamos uma lista com oito sintomas da depressão. Veja se se identifica com alguns sinais e, em caso afirmativo, pense em buscar um médico para poder sair dessa! Vamos lá?

8 sintomas da depressão

Sintoma da depressão nº 1: Você se sente desesperançado

A depressão é uma doença mental que pode afetar a maneira como você vê a vida. Ter uma visão desencantada da vida é um dos maiores sintomas. Ter desprezo por si próprio e se desvalorizar também são atitudes comuns do depressivo.

Isso pode acabar fazendo com que você entre em um buraco de sentimentos negativos e destruição – pode até fazer com que você se sinta impotente em frente a tudo isso. É importante conversar com pessoas próximas, exprimir seus sentimentos e encontrar apoio. Se você se sente assim, buscar um terapeuta pode ser adequado, principalmente se você tiver dificuldade em se abrir com sua família e amigos.

Sintoma da depressão nº 2: Você se sente culpado

Culpa excessiva pode ser sinal de depressão. Você se sente culpado o tempo inteiro, até por pequenas coisas, coisas que não deveriam lhe afetar tanto? Essa culpa pode estar ligada a forma como sua mente processa o que percebe como falhas de conduta ou caráter.

O que você tem que entender é que esse é uma percepção criada dentro da sua cabeça e pode estar errada.

Sintoma da depressão nº 3: Você não se interessa mais pelas coisas de antes

Você não se interessa mais pelas coisas que gostava antes. Perder o interesse em fazer as coisas pode ser outro sinal de depressão.

Talvez você tenha perdido o interesse em ver seus amigos, ou a se dedicar a um hobbie, fazer exercícios ou até mesmo sexo. Pode ser difícil levantar da cama de manhã.

O fato é que sua capacidade de gostar das coisas boas da vida não se extinguiu, o que ocorre é que você não tem mais a mesma capacidade de ter prazer por longos períodos de tempo e sustentar esses bons sentimentos.

Então, já sabe, se antes você gostava de fazer churrasco com seus amigos e agora está evitando até os grupos de whatsapp, talvez você deva ficar de olho nos outros sinais para detectar se está deprimido.

Sintoma da depressão nº 4: Você anda relaxado com a aparência e suas responsabilidades

A depressão pode afetar até as tarefas mais mundanas, como higiene pessoal. Se você não se importa mais se suas roupas estão limpas ou não, parou de escovar os dentes, não penteia mais o cabelo nem toma banho sempre, pode estar em um episódio depressivo.

O mesmo pode acontecer com as responsabilidades. É comum quem está doente não conseguir mais administrar os boletos, fazer compras de mercado, limpar a casa, etc.

Sintoma da depressão nº 5: Você está comendo muito, ou nada

Outro sinal da depressão é comer demais ou perder o apetite, e aí temos como consequências um rápido ganho de peso, ou emagrecimento. Esse sintoma é fácil de detectar, portanto, se você está com um comportamento alimentar diferente do normal, procure seu médico.

Sintoma da depressão nº 6: Você tem dificuldade para dormir

Ter dificuldade para dormir, ou até mesmo permanecer dormindo a noite inteira também pode ser outro sinal de que você está com depressão. Se você observou isso nos últimos tempos, principalmente se esse período já vier se estendendo, é aconselhável buscar tratamento – até porque ninguém consegue fazer muita coisa cansado.

 Sintoma da depressão nº 7: Você está sempre sem energia

O cansaço é um dos maiores sintomas dessa doença, causado pelos sentimentos constantes de desesperança e angústia e por problemas de sono.

É possível combater a falta de energia encontrando os amigos, caminhando, fazendo yoga ou meditação, bebendo muita água e mantendo uma dieta saudável. No entanto, muitas vezes isso não é suficiente para curar a causa, que é a depressão. Portanto, repetimos mais uma vez: se acendeu um sinal vermelho, procure um médico!

Sintoma da depressão nº 8: Você não consegue se focar

A inabilidade de se focar nas coisas e a perda de memória podem não parecer sintomas de depressão – mas há sim uma conexão. A depressão impede que suas habilidades de resolver problemas funcionem corretamente, parece que há sempre uma névoa tomando conta da sua mente, dificultando a clareza de pensamento.

Ler – e entender o que você está lendo – pode ser uma tarefa difícil, uma vez que sua concentração está prejudicada, e isso pode acabar afetando a sua performance no trabalho ou nos estudos. Parecer alheio às conversas também é algo comum, então essa falta de foco acaba dificultando até os relacionamentos pessoais.

 

Você se identificou com algum sintoma? Caso sinta necessidade, busque ajuda médica!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Homem na Prática
Queremos falar de forma descontraída sobre o universo masculino sem qualquer estereótipo. Prazeres, Família, Trabalho, Finanças, Futuro e Gastronomia. Papo aberto, franco e direto!